Conteúdos sobre Treinamento Funcional para Gestantes

Core – importância e exercícios para sua função na gravidez e pós-parto

03-mar-14

Por Gizele Monteiro – personal gestante

 

Core, sua importância e exercícios para sua função na gravidez e pós-parto

Core – centro do corpo – tronco e pelve

Core training – ação sobre o conjunto de músculos que controlam o centro do corpo.

Músculos do Core

Músculos do Core

Durante a gravidez há uma grande mudança sobre os músculos do “Core”, não só pelas alterações hormonais e fisiológicas, mas também pelas grandes mudanças biomecânicas impostas pelo bebê que cresce dentro do útero. É claro que essa volta e recuperação no pós-parto não acontece imediatamente e por isso deve ser respeitada.

Os exercícios que trabalham os músculos do core tem função muito importante sobre o controle postural, ajudando a manter ainda a estabilidade da coluna e prevenir dores, as tão indesejadas dores nas costas que gestantes e mamães normalmente sentem.

Além disso, ajudam a manter as funções do assoalho pélvico as quais vão sendo modificadas por ação hormonal durante a gravidez para preparar essa região para o trabalho de parto, portanto esses músculos vão ficando mais fracos e de certa forma mais soltos (com um tônus muscular diminuído) e os exercícios para o core auxiliam na manutenção desse controle.

A bola suíça é um excelente material para usar com a gestante (desde que se sinta confortável com esse material) porque por sua instabilidade aciona naturalmente essa função do core, para que a gestante se mantenha sentada e em equilíbrio, além disso ela é confortável para sentar-se porque molda-se ao corpo, ajustando-se na região do quadril, facilitando também o alinhamento postural.

Exercícios respiratórios adequados (sem bloqueios ou ventilações exageradas) para a grávida e para a recém-mamãe, com a atenção na movimentação das costelas, ação dos músculos abdominais e do assoalho pélvico serão excelentes para a ação conjunta do core, não se esquecendo sempre da postura alinhada e reorganizada para tais exercícios, pois essa alinhada já se inicia a relação profunda de todo esse core.

Assoalho pélvico

Assoalho pélvico

A manutenção da ativação abdominal, a medida que eles vão sendo alongados pela gravidez ajudam no próprio controle postural, e dessa forma inicia-se o ciclo essencial para o bom desempenho de todo esse core, postura, manutenção de uma boa respiração e prevenção de dores.

A prática de exercícios respiratórios e em alinhamento postural ajudar a promover a atividade coordenada de todo esse conjunto de músculos.

Treinamento Funcional para Gestantes

19-abr-10

Prof Renato B. Vianna e Profa. Ms Gizele Monteiro

Treinamento Funcional para Gestantes

Treinamento funcional hoje:

Se perguntarmos para um profissional de Educação Física hoje,qual é a tendência de mercado para personal training e academias ou, até mesmo na preparação física de atletas, no que diz respeito a melhora da aptidão física, força ou condicionamento, com certeza ele lhe diria… Treinamento Funcional.

O termo “funcional” elevou o mundo do treinamento físico para um novo patamar. Alguns professores vão fazer os exercícios, porque eles lhes parecem legais, mas na realidade eles não têm idéia de qual é a finalidade do exercício. Para alguns profissionais, o treinamento funcional até mesmo substiruiu as técnicas ou métodos mais comuns de treinamento. Isto é ruim? Eu acho que não, contanto que você possa  justificar o porquê e para quê você está fazendo o exercício.
O Treinamento Funcional pode também ser entendido como “exercícios específicos que mais se aproximam e copiam os movimentos feitos nas atividades diárias no mundo tridimensional”, pois quando falamos em movimentos e atividades cotidianas, pensamos em movimentos nos planos Sagital, Frontal e Transverso. Sendo assim procuramos avaliar de maneira bem objetiva o dia a dia de nossos alunos ou alunos.

E a gestante … pode se beneficar do Treinamento Funcional?

Treinamento Funcional para Gestantes:

preggy belliesEm se tratando de treinamento funcional para gestantes, aí sim a avaliação passa a ter um caráter essencial em nossa prescrição, principalmente porque o profissional deve ter um conhecimento amplo de todas as alterações fisiológicas ocorridas no período gestacional.

Muitas vezes, o treinamento funcional é relacionado ao uso de bases instáveis (que geram desequilíbio), exercícios de isometria e outros movimentos que não condizem com a realidade e necessidade da gestante.

Devido a mudança no centro de gravidade, alteração no tempo de reação e equilíbrio, instabilidade articular, torna os exercícios em bases instáveis desaconselháveis para as gestantes. Alguns exercícios até podem ser adaptados, porém o mesmo se for ser utilizado deve ser feito com muita segurança, adaptado e o profissional próximo a gestantes. Da mesma forma que os exercícios que exigem deslocamentos em várias direções se tornam desnecessários. Os exercícios devem ser realizados em superfícies firmes e estáveis e regulares e assegurar melhor controle da percepção corporal.

Outro cuidado que deve ser observado são os exercícos com apoio nas articulações dos punhos e tornozelos, devido as síndromes compressão nervosa (síndrome do túnel do carpo e do tarso) e mais uma vez a instabilidade da superfície ou material, podem agravar uma sensibilidade que a gestante ou mulher no pós-parto já apresenta. Existem ainda a mais comum das dores gestacional, a dor lombar, que fazem necessárias as alternâncias entre os exercícios em pé e sentados, e também pegadas e amplitude dos movimentos.

Se você deseja realizar Treinamento Funcional na gravidez ou pós-parto, entre em contato para que um de nossos profissionais a atenda:

e-mail: gizele@metodomaisvida.com.br

Fones: (11) 7871.4162 – 2867.33.07

Atendimento Funcional em Bauru – Prof. Renato B. Vianna

Fone: (14) 8184-7888