Conteúdos sobre Nutrição e Gravidez

Adoçantes na gravidez

30-abr-14

Por Gizele Monteiro – personal gestante

 

Resumo do artigo publicado na Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, vol. 29, n.5 (2007). Torloni e colaboradores.

O uso de adoçantes na gravidez: uma análise dos produtos disponíveis no Brasil.

 

Os adoçantes são freqüentemente utilizados por mulheres em idade reprodutiva.

Esta é uma revisão narrativa da literatura a respeito dos adoçantes atualmente comercializados no mercado brasileiro.

Existem poucas informações sobre o uso da sacarina e ciclamato na gestação, e seus efeitos sobre o feto.

Adoçante na gestação

Adoçante na gestação

Devido às limitadas informações disponíveis e ao seu potencial carcinogênico em animais, a sacarina e o ciclamato devem ser evitados durante a gestação (risco C). O aspartame tem sido extensivamente estudado em animais, sendo considerado seguro para uso na gestação (risco B), exceto para mulheres homozigóticas para fenilcetonúria (risco C). A sucralose e o acessulfame-K não são tóxicos, carcinogênico ou mutagênicos em animais, mas não existem estudos controlados em humanos. Porém, como esses dois adoçantes não são metabolizados, parece improvável que seu uso durante a gestação possa ser prejudicial (risco B). A estévia, substância derivada de uma planta nativa brasileira, não produz efeitos adversos sobre a gestação em animais, porém não existem estudos em humanos (risco B).

Os agentes de corpo usados na formulação dos adoçantes (manitol, sorbitol, xilitol, eritrol, lactilol, isomalte, maltilol, lactose, frutose, maltodextrina, dextrina e açúcar invertido) são substâncias consideradas seguras para o consumo humano.

Conclusão: segundo as evidências atualmente disponíveis, o aspartame, a sucralose, o acessulfame e a estévia podem ser utilizados com segurança durante a gestação.

http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-72032007000500008&script=sci_arttext

Gravidez em Forma – controle o seu peso na gravidez

16-dez-13

Por Gizele Monteiro – Personal gestante

 

Uma das maiores dúvidas das mamães e como ter sua Gravidez em Forma e dessa forma ter o controle do seu peso na gravidez. Será que é possível controlar o peso durante a gravidez?

O maior temor das mamães é engordar durante a gravidez e não ter o seu corpo de volta após a gravidez.

E-book Gravidez em Forma

E-book Gravidez em Forma

 

Após inúmeros atendimentos, vi a necessidade de ajudar mais gestantes e mamães.

Está nascendo um novo projeto: o Gravidez em Forma, com o selo e fundamentado no conhecimento do Mais Vida Gestantes.

Venha conhecer um pouco mais.

Assista o video e cadastre-se em nosso site para receber minhas dicas.

Video:

Gravidez em Forma

Site: www.gravidezemforma.com.br

Nutrição na Gravidez

30-jul-12

Por Gizele Monteiro

A nutrição na gravidez é uma parte importante de um estilo de vida saudável para este momento. Uma alimentação saudável na gravidez irá ajudar seu bebê a se desenvolver e crescer.

A gestante não precisa ter uma dieta especial, mas é importante comer uma variedade de alimentos todos os dias para obter o equilíbrio certo de nutrientes para ela e seu bebê.

Durante a gravidez existe uma alteração no apetite e a mamãe terá mais fome que o habitual. Essa alteração é denominada HIPERFAGIA – aumento do apetite, mas isso não significa que ela precise “comer por dois” – mesmo que esteja esperando gêmeos!

A gestante deve ter um café da manhã saudável “todos os dias”, porque isso pode ajudá-la a evitar alimentos que são ricos em gordura e açúcar no decorrer do dia.

Comer saudavelmente significa muitas vezes apenas mudar os valores de diferentes alimentos que ela irá ingerir, para que sua dieta seja variada, ao invés de cortar todos os seus alimentos favoritos.

Nutrição na Gravidez – Forma segura de preparar os alimentos:

  • lavar frutas, legumes e saladas para remover todos os vestígios de terra, que pode conter toxoplasma, um parasita que pode causar toxoplasmose e pode fazer mal ao feto,
  • lavar todas as superfícies e utensílios, e suas mãos, depois de preparar carne crua – o que irá ajudar a evitar a toxoplasmose,
  • certifique-se que os alimentos crus são armazenados separadamente prontos para comer, caso contrário há um risco de contaminação – isso é para evitar outros tipos de intoxicação alimentar de carne (como Salmonella, Campylobacter e E. coli)
  • usar uma tábua separada para cortar carne crua

Prevenção da Obesidade na Gestação: Dra Sandra Gordilho

25-ago-10

Mais Vida Gestantes – preocupado com a sua saúde!

A reportagem realizada com a Dra. Sandra Gordilho mostra de forma esclarecedora como ter uma alimentação saudável durante a gestação e controlar o ganho de peso na gravidez.

Lembramos que o exercício também é um forte aliado para controlar o ganho de peso, além de deixar a mãe com mais disposição e uma musculatura mais preparada para o parto e também para as atividades diárias.

 

Procure nossos atendimentos com exercícios:

e-mail: gizele@metodomaisvida.com.br

Telefones:

São Paulo – Guarulhos – Mogi das Cruzes – Santo André: (11) 7871.1462

Bauru: (14) 8148-7888

Jundiaí: (11) 7871.4162

Rio de Janeiro: (21)3242-3334 / 9209-3842

Nutrição na Gravidez – Atendimento Rio de Janeiro

11-jun-10

Personal Diet Gestante – nutrição na gestação /gravidez

Parceria Mais Vida Gestantes – Atendimento Nutricional Dra. Aline Nascimento

Slide1

Paladar na Gestação

06-abr-10
Por Gizele Monteiro – Personal Gestante

A mudança do paladar na gestação é algo bem comum. Vários alimentos amados passam a ser desconsiderados e vários odiados passam a ser consumidos.

Grávidas trocam chocolate por limão, diz obstetra

FABIANA SERAGUSA
colaboração para a Folha Online

Patrícia Ribeiro era daquelas chocólatras de carteirinha, que não deixava de comer ao menos um pedacinho de doce por dia. Quando estava grávida de Alice, hoje com dois anos, ela enjoou de chocolate e passou a incluir jiló, mostarda e limão em sua lista de “necessidades” diárias.

SXC
Grávidas sentem desejo de comer limão, por conta da produção hormonal
Grávidas sentem desejo de comer limão, em razão dos hormônios do período gestacional

Karen Santana também sentiu muita vontade de comer tudo com mostarda durante a gravidez, mas garante que sempre odiou o condimento. O ginecologista e obstetra José Bento de Souza diz que alimentos ácidos e azedos são os preferidos das mamães, e que o grande campeão é a vontade de chupar limão. “Os alimentos ácidos melhoram a sialorreia (aumento da secreção salivar) e diminuem a náusea”, explica.

Segundo o médico, possíveis edemas encontrados nas papilas gustativas –responsáveis pela distinção do sabor dos alimentos– contribuem para estas vontades recorrentes.

Enquanto uns acham que os desejos das grávidas são apenas “frescura”, outros acreditam que realmente há uma explicação científica. O especialista conta que “a medicina não conhece todas as respostas hormonais do corpo humano”, mas que, “muito provavelmente, a gestação provoca mudanças nos hábitos alimentares, por conta da alta produção hormonal”. Até porque 100% de suas pacientes relatam essa alteração.

Mas não é só de limão e mostarda que vivem as grávidas. Thaysa Araújo, por exemplo, ficou louca por Fanta –mas diz que antes também não gostava nada, nada. Carolina Mendes odiava ovo, mas chegou a comer uma caixa inteira em uma semana. E Priscila Bastos não passava um dia sem se esbaldar com pratos fartos de escarolas e espinafres.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/comida/ult10005u715834.shtml

Vitaminas importantes na Gestação – Vitamina B2

02-nov-09

Grupo Stancanelli - Nutricionistas Mirtes Stancanelli, Emy Takahashi e Erica Tatiana Alves. 

É de fácil absorção, não é armazenada e deve ser reposta regularmente através de alimentos integrais ou suplementos. Ao contrário da tiamina, a riboflavina não é destruída pelo calor, oxidação ou ácidos.

Benefícios

- Ajuda no crescimento e na reprodução.

- Proporciona pele, unhas e cabelos saudáveis.

- Auxilia na cicatrização.

- Beneficia a visão e alivia o cansaço dos olhos.

- Funciona com outras substâncias para metabolizar os carboidratos, as gorduras e as proteínas.

- Aumenta a disposição mental.

- Mantém o funcionamento normal do sistema nervoso, dos músculos e do coração.

- Ajuda a combater enjôos.

- Alivia dores dentárias pós-operatórias.

- Auxilia no tratamento da herpes-zóster.


Doenças causadas pela deficiência
Ariboflavinose – lesões na boca, lábios, pele e órgãos genitais.

Fontes Naturais

Leite, fígado, rim, levedura, queijo, verduras, peixe e ovos, farelo de arroz, trigo integral, cereais, amendoim, carne de porco, a maioria dos vegetais, farelo de trigo.

Recomendação Pessoal
- Mulheres que estão tomando pílula anticoncepcional, grávidas ou no período de amamentação há maior necessidade de vitamina B2.

- Quem costuma comer pouca quantidade de carne vermelha ou de laticínios, deve aumentar sua dosagem.

- Há uma forte probabilidade de haver deficiência de vitamina B2 se a pessoa faz uma dieta restrita e prolongada para úlcera ou diabetes.

- Esta vitamina é mais eficiente se ingerida junto com as vitaminas B6, C e a niacina.

- Como todas as vitaminas do complexo B, qualquer excesso é excretado e não armazenado no organismo. Deve ser reposta diariamente.

- Se você fuma e gosta de bebidas alcoólicas ou consome muito açúcar, precisa de uma quantidade maior
de vitamina B1.

- Em situações de estafa, enfermidade, ansiedade, trauma e período pós-cirúrgicos, a dose de complexo B, que inclui a tiamina, deve ser aumentada.

Alimentação na Gravidez

27-out-09

Já Acreditava que a alimentação na gravidez é de suma importância e a matéria abaixo fortalece ainda mais meus conceitos.

A nutricionista Janice Chencinski traz no site do Dr. Yechiel Moises Chencinski uma matéria de grande interesse para a mamãe e seu bebê, mostrando que tudo o que a mulher fizer durante o período da gestação terá reflexos diretos no desenvolvimento de seus filhos.

É preciso um programa nutricional especial para a alimentação na gravidez?

Em alguns casos sim. Ao contrário do que se pensava antigamente, a mulher não precisa comer por dois, porém suas necessidades de nutrientes são diferentes. Neste momento tão especial da vida da mulher é aconselhável que a gestante tome consciência da responsabilidade que tem, e procure seguir uma alimentação na gravidez de forma equilibrada, mesmo que estes conselhos fossem, por vezes, negligenciados por ela anteriormente.

Portanto, como costumo dizer: não é necessário comer duas vezes mais quantidade, mas o que se come agora é duas vezes mais importante. Quem tem uma alimentação na gravidez adequada tem maiores chances de dar à luz a bebês mais saudáveis.

Há casos de gestantes com diabetes, hipertensão ou hipotireoidismo que necessitam de um acompanhamento conjunto com outros especialistas como endocrinologista, cardiologista ou nutricionista.

É natural que para todas as grávidas haja a prescrição de suplementos vitamínicos e minerais desde o primeiro mês de gestação até o término do aleitamento. Porém vale lembrar que embora sejam necessários, os suplementos não substituem totalmente os alimentos.

Se a grávida puder dispor do auxílio de um nutricionista, a orientação deste profissional será feita de forma individualizada adaptando-se as recomendações nutricionais aos hábitos e preferências da mulher.

Deixamos para consulta o site do Dr. Moises, onde a mamãe pode encontrar matérias de grande interesse: www.doutormoises.com.br

O método Mais Vida Gestantes® disponibiliza uma equipe de nutricionistas para acompanhar a mulher antes, durante e após a gestação. Acesse nossa área e conheça mais os nossos serviços: http://metodomaisvida.com.br/conteudo/2//equipe-de-nutricionistas/

Vitaminas importantes na gestação – vitamina F

20-out-09

Grupo Stancanelli

A vitamina F é solúvel na gordura, sendo composta por ácidos graxos insaturados obtidos de alimentos.

A gordura insaturada ajuda a queimar a gordura saturada, com ingestão na proporção de dois para um.

O consumo muito alto de carboidratos aumenta a necessidade da vitamina F.


Benefícios

- Previne o depósito de colesterol nas artérias.

- Contribui para a saúde da pele e dos cabelos.

- Protege contra os efeitos danosos dos raios X.

- Favorece o crescimento e o bem-estar, influindo sobre a atividade glandular e colocando o cálcio à disposição das células.

- Combate enfermidades cardíacas.

- Ajuda na redução de peso, queimando as gorduras saturadas.

Doenças causadas pela deficiência: Eczema – Acne.

Fontes Naturais

Óleos vegetais de amendoim, de germe de trigo, de linhaça, de girassol, de açafrão e de soja; amendoim, semente de girassol, noz-pecã, amêndoa, abacate.

Recomendação Pessoal
Para melhor absorção da vitamina F, tomar vitamina E juntamente com ela na hora das refeições.

Se a taxa de colesterol está alta, tome quantidades adequadas de vitamina F.

Embora a maior parte das frutas secas seja excelente fonte de ácidos graxos insaturados, a castanha-do-pará e de caju não são.

Fique alerta com as dietas que utilizam grandes quantidades de gorduras saturadas.

Vitaminas importantes na gestação – Vitamina M (Ácido Fólico)

14-out-09

Grupo Stancanelli

É um outro membro da família do complexo B, também solúvel em água. É essencial para a formação dos glóbulos vermelhos do sangue, de ácidos nucléicos (RNA e DNA) e para as divisões das células do organismo, além de ajudar no metabolismo das proteínas.

Benefícios

- Aumenta a lactação.

- Protege contra parasitas intestinais e envenenamento alimentar.

- Dá a pele um aspecto mais saudável.

- Funciona como analgésico contra as dores.

- Pode retardar o embranquecimento dos cabelos quando usada conjuntamente com o ácido pantotênico* e PABA**.

- Aumenta o apetite, se você estiver debilitado.

- Age como preventivo para ulcerações orais.

- Ajuda a evitar a anemia.

 

Doenças causadas pela deficiência
Anemia macrocítica nutricional.

FONTES NATURAIS:

Vegetais de folhas verde-escuras, cenoura, fígado, gema de ovo, melão, abricó, abóbora, abacate, feijão, trigo integral, farinha de centeio.

Recomendação Pessoal
Se você bebe muito, é aconselhável aumentar a dosagem de ácido fólico.

A ingestão de grandes quantidades de vitamina C aumenta a excreção de ácido fólico, e se você toma mais de 2g de vitamina C necessita tomar mais ácido fólico.

Se você está tomando difenilhidantoína, estrógenos, sulfonamidas, fenobarbital ou aspirina, deve aumentar a dose de ácido fólico.

Esta vitamina também ajuda na regressão de determinadas doenças de pele. Converse com o seu médico.

Se você freqüentemente está doente, verifique se seu suplemento contra o estresse tem ácido fólico suficiente, já que sua deficiência provoca a baixa produção de anticorpos.

*Ácido pantotênico (B5): conhecido com a vitamina “antiestresse”, atua na produção dos hormônios supra-renais e na formação de anticorpos, auxilia a utilização de vitaminas a conversão de lipídeos, carboidratos e proteínas em energia. Esta vitamina é necessária para produzir esteróides vitais e cortisona na glândula supra-renal e é um elemento essencial da coenzima A.
**PABA (Ácido Paraaminobenzóico): é um dos constituintes básicos do ácido fólico e também auxilia a utilização do ácido pantotênico. Esse antioxidante ajuda a proteger contra queimaduras do sol e câncer de pele, atua como coenzima na quebra e utilização de proteína e ajuda a formação de hemácias.