Obesidade na gestação

Por Gizele Monteiro

A obesidade na gestação pode ser um problema para a saúde da mamãe e do bebê.

Números alarmantes no mundo tem demonstrado o crescimento da obesidade e no Brasil não tem sido diferente. Junto com o crescimento da obesidade seguem as doenças como hipertensão e diabetes. Essas doenças, assim como a obesidade colocam mãe e bebê em risco.

O controle de peso é um problema que muitas mulheres lutam o tempo todo, mas a batalha para alcançar ou manter um valor saudável pode ser ainda mais importante durante a gestação.

Um estudo da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, descobriu que as mulheres  com obesidade na gestação têm uma chance maior de sofrer um aborto espontâneo.  O estudo acompanhou cerca de 41.000 mulheres que estavam esperando apenas um bebês. Verificou-se que as mães que eram obesas no início da gestação tiveram o dobro de chances de abortar ou ter morte do seu bebê morrer no primeiro ano de vida, quando comparadas às mulheres que estavam do peso recomendado.  Apesar dos resultados do estudo, a pesquisadora Ruth Bell notou que, se as mães são obesas ou não, a morte no útero ou no início da vida ainda é incomum. Verificou-se que as mulheres obesas tiveram apenas oito casos de morte fetal ou infantil em cada 1.000 nascimentos que mulheres de peso saudável.  Mas ainda assim, a obesidade na gestação também tem sido associada a problemas como hipertensão arterial – pré-eclâmpsia e diabetes gestacional, o que pode impactar seriamente a saúde da mãe e da criança.

As mães não são incentivadas a tentar perder peso durante a gestação, sendo uma nutrição e alimentação saudável mais importantes do que nunca durante esse tempo, de acordo com Bell, e mais apoio deve ser dado para ajudar as mulheres a chegar a um peso saudável antes ou após a gestação.

*O Mais Vida Gestantes apresenta além do programa gestante, o programa pré-gravidez e pós-parto para auxiliar as mulheres nessas 2 fases. Entre em contato!