Relação entre Música, Exercício e Gravidez

Prof. Esp. Renato Breviglieri Vianna e Profa. Ms Gizele Monteiro

bebe_musicaPesquisa feita e apresentada em uma reunião do ACSM (American College of Sports and Medicine), por Janet McMordie, demonstrou as vantagens de se usar a música como fator motivador no treinamento para as mulheres. A pesquisa constatou que as mulheres poderiam elevar o nível de seus treinos, elevando o nível de esforço nos exercícios, quando o volume de suas músicas favoritas é aumentado. A pesquisa avaliou 18 mulheres praticantes de exercício físico, as quais fizeram o teste escolhendo as músicas preferidas e estas foram executadas em vários níveis de volume e algumas situações não foram executadas. Os exercícios escolhidos foram bicicleta ergométrica, leg press e supino reto. Os resultados encontrados foram os seguintes:

- Leg Press: as mulheres fizeram uma média de 26 repetições antes da fadiga quando não estavam ouvindo música, com o volume mais baixo das músicas preferidas fizeram uma média de 29 repetições, mas com a música alta, as mulheres poderiam fazer uma média de 36 repetições.
- Ciclismo: os resultados mostraram que, ouvir a música em todos os níveis de volume ajudou a melhorar no desempenho das mulheres no teste quando comparado ao não ouvir música. “A Música parece ajudar a empurrar os participantes através do aspecto psicológico quando o teste está lhes dizendo que é muito difícil, bem como empurrar um pouco mais com a dor causada pelo acúmulo de lactato”.

Com força da motivação, quanto mais alta a música, maior o efeito. As mulheres podiam realizar mais repetições antes da fadiga, quando a música era mais alta, do que quando era mais suave ou elas não estavam ouvindo qualquer música. Elas “realizaram com um melhor desempenho e estavam mais felizes”

Música – qualquer que seja o estilo pode ajudar de várias maneiras, de acordo com McMordie, que gosta de heavy metal durante seus treinos. “Psicologicamente, a música que você escuta com o volume um pouco mais alto, pode distraí-lo do que você está fazendo”, diz ela. Em outras palavras, você não percebe tanto a dor. A música pode também causar um aumento na adrenalina que aumenta mais nosso pique, diz ela.

Antes de você aumentar o volume e tocar suas músicas favoritas no seu próximo treino, mantenha em mente a saúde de seus ouvidos, por precaução evite a exposição prolongada a sons intensos, incluindo a música, por isso não aumente muito o volume.

 

MÚSICA NA GESTAÇÃO

musica e exercicio gravidezMamães continuem ouvindo música sem achar que isso possa fazer mal ao seu bebê. Música durante a gestação faz bem para mamãe e ao queridinho. Pesquisas indicam que as gestantes que escutaram trinta minutos de música todos os dias durante duas semanas reduziram, e muito, os sintomas de depressão, estresse e ansiedade em comparação às gestantes que somente fizeram o pré-natal sem a intervenção da música.

Foram utilizados vários estilos de músicas, sendo que todas elas surtiram um efeito positivo, aumentando a atividade cerebral do bebê e fortalecendo o vínculo com a mamãe.

Por isso “Exercício Físico e Música” é uma combinação ideal para o bem-estar da Mamãe e seu bebê.