Corrida e Caminhada na Gravidez

Profa. Ms Gizele Monteiro

Posso continuar fazendo minha corrida e caminhada na gravidez? Você já corre e engravidou e tem dúvidas se pode continuar correndo na gravidez.

corrida na gravidezO período gestacional causa mudanças em todo o organismo da mulher. Existem modificações cardiovasculares, respiratórias, metabólicas, termorregulatórias, hormonais e músculo-esqueléticas que levam a grandes alterações biomecânicas. Todas essas alterações devem ser observadas durante a prescrição de qualquer exercício nesse período e para a corrida não deve ser diferente. A orientação e controle são essenciais para a segurança da mãe e do bebê.

Pesquisadores internacionais não proíbem a corrida a gravidez, no entanto alertam para que realize essa atividade quem já estava acostumada a realizá-la. Quem nunca correu, não deve iniciar essa atividade durante a gravidez, essas devem buscar atividades sem impacto como caminhar, pedalar ou realizar atividades com exercícios localizados, alongamentos e com objetivos posturais.

Para ter um atendimento controlado e seguro, Mais Vida Gestantes está com um Grupo de Caminhada e Corrida e um programa de organização postural (que complementa a atividade da caminhada ou corrida) num ponto da USP. Para participar basta informar-se e inscrever-se.

A atividade aeróbica auxilia no controle do ganho de peso durante a gravidez e também ajuda a manter a aptidão física, além de estar associada a prevenção de doenças nesse período.

O problema de se iniciar essa atividade no caso a caminhada e corrida na gravidez é sua intensidade, o impacto sobre um corpo que não tem a musculatura preparada. Do ponto de vista funcional a intensidade da atividade pode sobrecarregar o sistema cardíaco (em grande mudanças durante a gravidez), sobrecarregar articulações e ligamentos (mais frouxos pela ação hormonal) e promover dores por causa do estresse biomecânico que haverá devido as mudanças posturais, lembrando que o músculo não é preparado por causa do sedentarismo.

Devido as grandes alterações cardiovasculares que ocorrem ao longo da gestação, o profissional deve conhecer muito bem a fisiologia gestacional para que saiba como adequar a intensidade, duração e o volume semanal e mensal dessa atividade, sempre de acordo com as mudanças mensais e trimestrais que irão ocorrer. Somente dessa forma o exercício será seguro para a mãe e o bebê.

Algumas mulheres conseguem permanecer correndo normalmente até o 8o mês de gravidez, mas isso não é uma regra. Caso a gestante sinta desconforto poderá parar ou intercalar com outra atividade de menor impacto.

Qualquer liberação para o exercício físico, seja qual for ele, sempre deverá ser feito após uma avaliação da saúde materno-fetal do seu obstetra e o acompanhamento clínico durante este período é fundamental.

Veja uma reportagem sobre mulheres que correram durante a gravidez (feita para ESPN Brasil) no blog da nossa parceira Zazou, vale a pena conferir a matéria:  http://blog.zazou.com.br/2009/07/19/video_corrida_na_gravidez/

Veja também outros artigos em nosso site:

http://metodomaisvida.com.br/conteudo/2//2010/04/16/grupo-de-caminhada-e-corrida-para-gestantes-nova-parceria-do-mais-vida-gestantes/

http://metodomaisvida.com.br/conteudo/2//2009/07/08/corrida-na-gravidez/

http://metodomaisvida.com.br/conteudo/2//2009/06/24/o-exercicio-pode-interferir-na-amamentacao/